Sustentabilidade - ArcelorMittal Tubarão

Gestão ambiental

Desde a elaboração do projeto de construção da ArcelorMittal Tubarão, ainda na década de 70, a gestão ambiental é uma prioridade. A empresa já nasceu com a visão de se tornar referência, com uma planta dotada de sistemas de controle ambientais complexos e eficientes.

O Sistema de Gestão Ambiental (SGA), certificado na Norma ISO 14001 desde 2001, engloba todo o processo de produção, sendo um condutor das melhorias contínuas voltadas, principalmente, ao controle e mitigação dos aspectos ambientais significativos.

Cerificação ISO 14001

Em 2015, a publicação de uma nova versão da norma ISO 14001 trouxe a necessidade de alterações no SGA das empresas certificadas. A ArcelorMittal Tubarão está aproveitando esse momento para aprimorar o seu sistema, com atenção especial aos seguintes itens:

  • Liderança: passa a ser requerida uma maior atuação das lideranças na promoção da gestão ambiental dentro da organização, de forma a mantê-la incorporada à estratégia de negócios.
  • Riscos e Oportunidades: risco é definido como “efeito da incerteza”. A organização passa a ter que identificar seus riscos e oportunidades, além de seus impactos e aspectos ambientais significativos.
  • Ciclo de Vida: A norma não requer um estudo aprofundado ou uma avaliação do ciclo de vida de suas atividades, produtos e serviços, no entanto aborda a necessidade da organização determinar os aspectos ambientais que ela possa controlar ou influenciar e seus impactos ambientais associados, considerando uma perspectiva de ciclo de vida.
  • Desempenho ambiental: a melhoria do Sistema de Gestão Ambiental passa a estar diretamente associada à melhoria do desempenho ambiental. Isto implica um grande cuidado com os Indicadores Ambientais.
  • Comunicação: foi adicionada a necessidade de desenvolvimento de uma estratégia para garantir que as comunicações internas e externas sejam sempre consistentes e confiáveis.
  • Necessidades e expectativas de Partes Interessadas: a organização deve determinar as necessidades e expectativas das partes interessadas que sejam pertinentes ao seu SGA e quais devem se tornar requisitos legais e/ou outros requisitos.
  • Documentação: a nova versão incorpora o termo "informação documentada", em lugar de “documentos” e “registros”. Para alinhar com a ISO 9001, a organização passa a ter flexibilidade para determinar quando são necessários "procedimentos" para assegurar o controle efetivo dos processos.
  • Não conformidade e ação corretiva: o termo ação preventiva foi retirado da norma, uma vez que se considera que todo SGA tem, por si, um caráter preventivo. Agora, a norma traz o subitem Não conformidade e ação corretiva, dentro do item de Melhoria.