Comunicado

Carreamento de carvão em Carapebus

A ArcelorMittal Tubarão informa que houve um desvio no seu processo de produção, no último domingo, dia 17, por volta das 12h30, que acarretou em um carreamento pontual de carvão mineral na área limite à praia de Carapebus.

Imediatamente após o problema ser identificado, uma equipe se deslocou até o local para fazer a remoção de todo o material depositado nas áreas da praia e da empresa, em conjunto com os órgãos ambientais.

Desde o ocorrido, foram feitos ajustes no sistema de despoeiramento e nos transportadores de correia para evitar novas quedas de material, assim como temos intensificado a limpeza de vias próximas.

Adicionalmente, estão sendo estudadas alternativas para o enclausuramento do ponto de transferência de material.

Todas essas ações estão sendo desenvolvidas com o acompanhamento do Instituto Estadual de Meio Ambiente (Iema) e da Secretaria de Meio Ambiente de Serra.

Qualquer dúvida a respeito desta ocorrência, favor entrar em contato com a área de meio ambiente, através do telefone (27) 99292.1273.

COMPROMISSO COM A SUSTENTABILIDADE

ArcelorMittal Tubarão investe 400 milhões de reais em controles ambientais

Desde a sua implantação, a ArcelorMittal Tubarão investe continuamente em tecnologia de controle ambiental, buscando soluções inovadoras para reduzir as fontes de emissão de material particulado e gases. Os resultados dos esforços e investimentos em melhorias refletem-se nos indicadores de gestão ambiental da empresa, demonstrando a eficácia dessa estratégia contínua:

A cada ano são implantadas novas ações e os indicadores são cada vez melhores

Em 2014, seguindo essa estratégia e atendendo à demanda da sociedade, a empresa lançou o Plano de Investimentos Ambientais que direciona US$ 100 milhões (cerca de R$ 400 milhões) para:

  • Novos
    equipamentos

  • Realização
    de reformas

  • Atualização
    tecnológica

  • Melhorias
    na gestão

PLANO VERÃO 2016/2017

O Plano Verão, criado em 1994, tem o objetivo de garantir o máximo de eficiência do sistema de controle das emissões atmosféricas, mesmo diante de ventos mais fortes e maior insolação, condições climáticas mais acentuadas na estação.

Diversas ações que integram o Plano Verão já são realizadas ao longo de todo o ano, mas, neste período, elas são intensificadas, abrangendo principalmente, controles de emissões difusas, que podem sofrer influência das condições de maior calor e ventos mais fortes.

Entre as ações que ganham maior frequência e intensidade no Plano Verão estão: aspersão de polímeros nas pilhas de matérias-primas e água nos viradores de vagões; umectação das vias de tráfego de caminhões e vias não pavimentadas, inclusive nos finais de semana; inspeções e manutenção nos canhões e bicos de aspersão; pilhas de matérias-primas com altura reduzida e limpeza dos pontos de transferência das correias transportadoras.

Água: economizar e reusar

É importante ressaltar que os sistemas de controle atmosféricos da ArcelorMittal Tubarão utilizam água de reuso, por meio de investimentos para captação e tratamento de efluentes industriais.

NOVIDADES DO PLANO VERÃO 2016/2017

A cada ano, a ArcelorMittal Tubarão acrescenta ao Plano novas ferramentas e procedimentos, em um processo de evolução contínua da gestão. No Verão 2016/2017, foram aprimoradas medidas de controle para reduzir ainda mais o consumo de água, realizado investimentos em equipamentos e incluídas novas ferramentas de gestão.

Aprimoramento de técnicas de controle

A aplicação do melaço de cana de açúcar em conjunto com a água de reuso nas vias e pátios foi iniciada no ano passado e trouxe resultados significativos na redução da ressuspensão de poeira do solo, provocada pela passagem de veículos ou pelo vento.

Neste ano, essa prática foi sistematizada e ampliada para as pilhas de coprodutos armazenadas internamente. Além de dar maior eficiência, o uso do melaço também reduz o volume de água necessário para a umectação.

Investimentos em equipamentos

  • Nova estação dosadora de polímeros – resultado de um investimento de R$ 1 milhão, essa melhoria implantada no pátio de carvão permite a aplicação automática de polímero, aumentando a agilidade no acionamento. Adicionalmente, aumenta o alcance dos canhões para a totalidade das pilhas de carvão e reduz a movimentação de caminhões dentro dos pátios. A aplicação de polímero é uma forma eficaz de manter a umectação, permitindo menor uso de água. O produto forma uma película nas pilhas evitando o arraste do material armazenado.
  • Novo sistema de lava-rodas – construído na saída do Almoxarifado 8, esse equipamento reduz o arraste de material para as vias pelas rodas dos caminhões. Existem outros cinco lava-rodas na empresa.
  • Reforma de filtro de mangas – o investimento permitiu a troca de todos os elementos filtrantes e das coifas de captação, além de promover melhorias no sistema de limpeza. Este equipamento é responsável pela captação e tratamento das emissões geradas no manuseio e envio de matéria-prima para o Alto-Forno 1.

Ferramentas de Gestão

A ArcelorMittal Tubarão contratou um serviço especializado para receber informes de previsão meteorológica, incluindo alerta para situações que possam demandar maior atenção aos controles, como rajadas de ventos e chuvas intensas. Essa nova ferramenta vai permitir uma ação mais rápida e preventiva no reforço dos controles, além do desdobramento de ações contingenciais.

Com o objetivo de certificar a eficiência das ações desenvolvidas e buscar a melhoria contínua, a empresa está realizando, em parceria com a Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes) e a Ecole des Mines de Douai (França), estudos para avaliação dos efeitos do uso de polímeros nos controles atmosféricos. Alguns resultados dessa parceria já permitiram realizar ajustes, principalmente na forma de dosagem. As informações técnicas dos estudos serão base para os ajustes do controle que podem ser realizados no dia a dia.

Saiba mais sobre outras ações do Plano Verão

  • Sistemas de aspersão de água com polímeros – servem para umedecer as matérias-primas (carvão, minério e fundentes), evitando o arraste provocado pelo vento quando são movimentadas ou armazenadas nos pátios.

    Ações intensificadas no Plano Verão: aumento da frequência dos ciclos de umectação e manutenções preventivas nos equipamentos que compõem o sistema de aspersão dos pátios de estocagem de carvão, minério e calcário.

    Sistemas de aspersão de água com polímeros

  • Limpeza e umectação de vias com melaço misturado à água de reuso – são dez caminhões umectantes e quatro com vassouras dedicados a manter as vias limpas, o que garante a redução de emissões causadas pela movimentação de veículos dentro da usina.

    Ações intensificadas no Plano Verão: aumento da frequência da limpeza das vias de maior tráfego, inclusive nos finais de semana. Aumento da frequência de umectação de vias não pavimentadas e dos pátios internos.

    Limpeza e umectação de vias com melaço misturado à água de reuso

  • Filtros de Mangas – são 76 equipamentos instalados em diferentes áreas da usina que captam a poeira gerada nos processos, garantindo a eficiência na retenção das emissões atmosféricas.

    Ações intensificadas no Plano Verão: aumento na frequência de inspeções e manutenções preventivas nos equipamentos para garantir a operação contínua e eficiente.
  • Lavadores de rodas – existem seis instalações desse tipo na empresa, incluindo a nova implantada no Almoxarifado 8. Fazem a limpeza das rodas e dos pneus dos veículos nas saídas dos pátios não pavimentados.

    Ações intensificadas no Plano Verão: aumento na frequência de inspeções e manutenções preventivas de forma a garantir a máxima disponibilidade do equipamento.

 

Plano Diretor de Águas

Eixos estratégicos do Plano Diretor de Águas

Figura 01 – Eixos estratégicos do Plano Diretor de Águas

O PDA estabeleceu novas diretrizes de gestão do uso e conservação dos recursos hídricos (água doce, superficiais, subterrâneas, marinha) e de tratamento e reuso de efluentes. Sua implantação também estimula a identificação de oportunidades de melhoria contínua dos processos, visando o controle e a redução de riscos, em conformidade com os requisitos legais aplicáveis.

O Plano está estruturado em eixos estratégicos (Figura 01) determinados a partir de um diagnóstico interno e externo dos recursos hídricos, com diretrizes norteadoras do uso eficiente do recurso, além da identificação de fontes alternativas para o futuro.

De maneira geral, as diretrizes estabelecidas no PDA da ArcelorMittal Tubarão incluem reduzir, reciclar, reusar e tratar, permitindo um ciclo completo de gerenciamento de recursos hídricos, conforme detalhamento da figura 2.

Diretrizes Gerais na Gestão Hídrica na ArcelorMittal Aços Planos América do Sul (PDA, 2014)

Figura 02 - Diretrizes Gerais na Gestão Hídrica na ArcelorMittal Aços Planos América do Sul (PDA, 2014)

Gestão de Consumo Diante da Crise Hídrica

Com o cenário de alerta declarado no início do ano de 2015 pelo Governo Estadual do Espírito Santo, devido ao prolongamento da estiagem e consequente redução das vazões dos principais rios do Estado, a ArcelorMittal Tubarão implantou novas ações, em caráter emergencial, para reduzir a captação de água doce proveniente do rio. A empresa otimizou o seu processo, criou novas formas de reuso de efluentes e eliminou perdas.

A redução no consumo de água potável na ArcelorMittal Tubarão também foi alcançada graças a um trabalho intenso de conscientização dos empregados quanto ao uso e às ações emergenciais para eliminar perdas no sistema de distribuição. O uso de água é bastante expressivo já que atende à demanda de cerca de 5.400 empregados próprios e 4.700 empregados de empresas contratadas, além de 8.400 visitantes recebidos em média por mês.

Os colaboradores diretos e indiretos foram chamados a contribuir por meio de campanhas de conscientização divulgadas em todos os meios de comunicação internos. Além disso, foi elaborado um boletim especial contendo informações importantes sobre a eficiência dos processos, ressaltando a necessidade de conscientização individual para produzir um resultado global e dicas de redução de consumo de água.

 

Plano Diretor de Energia

O modelo energético da ArcelorMittal Tubarão tem como base o melhor aproveitamento da energia circulante na planta, focando no máximo de recuperações do calor gerado nos processos e no melhor uso em toda a usina, eliminando desperdícios e mal uso. Atualmente, com um potencial de geração de energia de 500MW, o equivalente ao necessário para suprir 1,4 milhão de famílias, a ArcelorMittal Tubarão garante sua autossuficiência em energia elétrica e ainda fornece energia elétrica para outras unidades do grupo ArcelorMittal.

Vantagens do modelo:

  • Zero consumo de óleo;
  • Baixo consumo gás natural;
  • Autossuficiência em energia elétrica;
  • Comercialização de energia excedente.

Melhorar sempre

Consciente de seu papel sustentável, e frente à escassez atual de recursos naturais enfrentados por toda a sociedade, a empresa está investindo para aumentar sua eficiência energética e conseguir disponibilizar maior excedente de energia para utilização em outros pontos do Brasil.

Com esta preocupação, a empresa lançou, em 2015, o Plano Diretor de Energia da ArcelorMittal Tubarão que tem como principal objetivo desdobrar em ações as diretrizes da Política Energética do grupo, com foco na gestão do uso eficiente, na conservação de energia dos processos da usina e na busca contínua da melhoria da eficiência energética, de acordo com sua responsabilidade ambiental e sustentável, reafirmando ainda mais seu compromisso perante a sociedade e sustentando sua posição de liderança no mercado.

O Plano reúne ações voltadas a reduzir consumo, identificar novas formas de reaproveitar e usar novas tecnologias para aumentar a eficiência energética.

Entre as ações que já foram iniciadas está em desenvolvimento um projeto de melhoria do monitoramento de processos, no qual, em apenas um dos itens previstos, há a expectativa de redução do consumo em torno de 1,2MW de potência elétrica, o que representa cerca de 4,5% do consumo do processo envolvido na melhoria.

Outra ação em andamento é o estudo de instalação de novos equipamentos geradores de energia. Já estão mapeados e sendo estudados três projetos principais, dentre os quais o mais relevante e fundamentado, até o momento, é a instalação de mais um gerador de recuperação de energia cinética do gás proveniente do processo de alto-forno, com potencial estimado de geração de 12MW.

Clique aqui e saiba mais sobre o Plano Diretor de Energia.

Plano Diretor de Resíduos e Coprodutos

O Plano Diretor de Resíduos e Coprodutos da ArcelorMittal FCSA, que envolve as unidades de Tubarão e Vega, foi criado no início de 2015 com o objetivo de desdobrar em ações as diretrizes da Política Ambiental. Dessa forma, contribuímos para o desenvolvimento sustentável e reafirmamos o compromisso perante a sociedade em ser referência em Gestão Ambiental.

Os focos principais do Plano Diretor são:

  • Aperfeiçoar a gestão de resíduos e coprodutos;
  • Maximizar o consumo interno de resíduos e coprodutos;
  • Reduzir os estoques;
  • Desenvolver, criar e manter os mercados, atendendo às necessidades dos clientes.



Linhas de ação do Plano Diretor de Resíduos e Coprodutos

  • Levantamento de projetos prioritários junto às áreas;
  • Acompanhamento de metas de geração e consumo de resíduos e coprodutos;
  • Identificação de novas oportunidades de substituição de matérias-primas por coprodutos;
  • KPI de monitoramento;
  • Integração das diversas áreas através de um Grupo de Trabalho;
  • Reuniões mensais deste Grupo de Trabalho;
  • Criação de uma Matriz de Responsabilidades;
  • Apuração de ganhos via metodologia interna;
  • Apresentação dos resultados do Grupo de Trabalho à Diretoria.



Em 2017 a empresa ultrapassará a marca de
US$ 864 milhões investidos em sistemas e equipamentos de controle ambiental.

GESTÃO AMBIENTAL - Uma história de inovação

Desde a elaboração do projeto de construção da ArcelorMittal Tubarão, ainda na década de 70, a gestão ambiental é uma prioridade. A empresa já nasceu com a visão de se tornar referência, com uma planta dotada de sistemas de controle ambientais complexos e eficientes.

Ao longo da história, uma política de investimentos voltada à inovação, manteve a ArcelorMittal Tubarão como referência no setor. Cerca de 80% deste montante foi aplicado em controles para a gestão atmosférica.

O segredo para manter a ArcelorMittal Tubarão entre as mais sustentáveis plantas de produção de aço do mundo é a permanente atenção aos resultados e a busca contínua de novas soluções. Este é um compromisso expresso na Política Ambiental e desdobrado por meio de sólidas ações.

Os resultados dessa estratégia são demonstrados pelos indicadores ambientais que medem o desempenho da empresa em relação à gestão atmosférica, hídrica, de resíduos e de responsabilidade social.

Linha do Tempo - Principais investimentos

1984

Início da implantação do Cinturão Verde

1989

Plantio de 1,5 milhão de árvores

1995

Implantados lavadores de rodas de veículos

1988

Assinatura de convênio com a Ufes

1994

Implantação do Plano Verão

2000

Implantação da Rede Auto. de Monitoramento da Qualidade do Ar

2005

Inauguração da Central de Supervisão de Monitoramento Ambiental

2006

Aprovação pela ONU do primeiro projeto de Mecanismo de Desenvolvimento Limpo

2007

São concluídas as obras de expansão da capacidade produtiva

2010

Implantação de novo equipamento de controle para redução das emissões dióxido de enxofre (SO)

2012

Instalação de wind fence em torno do Pátio de Carvão da Sol Coqueria

2014

Início da Execução do Plano de Investimentos Ambientais

2015

Concluída na Sinterização a fase 2 do plano de investimentos

2016

Reforma do filtro de mangas do sistema de desenfornamento de coque da unidade de Coqueria

1984

Início da implantação do Cinturão Verde, com projeto de plantio de árvores com densidade e altura suficientes para reduzir a velocidade do vento e minimizar as emissões atmosféricas.

1988

Assinatura de convênio com a Ufes para incentivar o desenvolvimento de pesquisas voltadas ao controle dos impactos ambientais. Este foi o primeiro de vários investimentos em parceria com instituições de ensino.

1989

Plantio de 1,5 milhão de árvores, cobrindo 56% do total da área ocupada pela usina.

1994

Implantação do Plano Verão, iniciativa inédita para enfrentar a alta insolação e os ventos mais fortes da estação.

1995

Implantados lavadores de rodas de veículos nas saídas dos pátios não pavimentados.

2000

Parceria com a Secretaria Estadual de Meio Ambiente (SEAMA) para a implantação da Rede Automática de Monitoramento da Qualidade do Ar da Grande Vitória. Atualmente a rede é gerenciada pelo Instituto Estadual de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (IEMA) e disponibiliza diariamente dados e informações online sobre qualidade do ar.

Saiba mais em http://www.meioambiente.es.gov.br/default.asp

2005

Inauguração da Central de Supervisão de Monitoramento Ambiental, voltada a gerenciar e tratar os dados do monitoramento ambiental, dando suporte em tempo real às equipes operacionais e de manutenção dos controles ambientais.

2006

Aprovação pela ONU do primeiro projeto de Mecanismo de Desenvolvimento Limpo (MDL) com a Cogeração de energia elétrica a partir do aproveitamento do gás de aciaria (LDG), fato que transformou Tubarão na primeira produtora integrada de aço do mundo autorizada a comercializar créditos de carbono de acordo com o Tratado de Kyoto.

2007

São concluídas as obras de expansão de 7,5 da capacidade produtiva, que incluíram investimentos da ordem de US$ 200 milhões em equipamentos e sistemas de controle ambiental.

2010

Implantação de novo equipamento de controle para redução das emissões dióxido de enxofre (SO) na unidade de Coqueria. De origem Alemã, o Sistema Claus permite a produção de enxofre de alta pureza nas fases sólida e líquida à partir do SO2, sendo este coproduto utilizado pela indústria química e de fertilizantes.

2012

Instalação de wind fence em torno do Pátio de Carvão da Sol Coqueria. Com 450m de comprimento e 30 m de altura, o projeto foi desenvolvido para atender tecnicamente à demanda do local que possui pouco espaço para a implantação de um Cinturão Verde.

Aprovação do 2º projeto de Mecanismo de Desenvolvimento Limpo (MDL) pela ONU. O projeto consiste na cogeração de energia elétrica a partir do calor recuperado no processo de produção de coque, na Sol Coqueria (Heat Recovery). Estima-se que este projeto de MDL contribuirá para reduzir cerca de 3,4 Mt CO2 em dez anos, além de contar com todos os impactos ambientais controlados e aprovados pelas autoridades ambientais.

2014

Início da execução do Plano de Investimentos Ambientais com foco na redução de emissões visíveis.

2015

Concluída na Sinterização a fase 2 do plano de investimentos, com a reforma dos Precipitadores Eletrostáticos e implantação de melhorias de isolamento térmico dos dutos.

Troca total de mangas e otimização do desempenho do conjunto de quatro filtros de mangas, existentes para melhoria na eficiência de captação e tratamento de gases gerados no processo da Aciaria.

Realização de campanhas de testes com uso de ventiladores e com bicos aspersores de spray de água no Pátio de Escória.

2016

Reforma do filtro de mangas do sistema de desenfornamento de coque da unidade de Coqueria, com ampliação em 50% de sua capacidade de filtragem.

PLANO DE INVESTIMENTOS AMBIENTAIS

O objetivo deste plano é implementar novos controles ambientais e ações operacionais para reduzir as emissões visíveis.

O plano representa investimentos da ordem de US$ 100 milhões (cerca de R$ 400 milhões) aplicados entre 2014 e 2018, que vão manter a ArcelorMittal Tubarão em posição de destaque no setor.

Conheça, a seguir, os processos que estão recebendo as melhorias e os detalhes sobre as ações.

Processos

ArcelorMittal Tubarão

VISITE A ArcelorMittal Tubarão

Venha conhecer a nossa empresa pessoalmente realizando uma visita monitorada do Programa Conhecer ArcelorMittal.

As visitas incluem palestras sobre a gestão ambiental e social da empresa e um tour de ônibus pela usina. Você poderá conhecer melhor os controles ambientais e o processo de produção de Tubarão.

É aberto para todos e gratuito. Basta fazer a inscrição aqui.